Notícias e Artigos


Boa informação também é oportunidade!


Preço médio do m² teve aumento em setembro

 

Em setembro, O valor médio do m² anunciado nas 20 cidades foi de R$ 7.644. Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m² mais caro do país (R$ 10.232), seguida por São Paulo (R$ 8.612). Por outro lado, as cidades com menor valor médio por m² entre as pesquisadas pelo Índice FipeZAP foram Contagem (R$ 3.612) e Goiânia (R$ 4.133).

Segundo o relatório deste mês divulgado pelo índice FipeZAP, que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras, apresentou variação de 0,12% entre agosto e setembro deste ano. Esse foi o melhor resultado do índice na comparação mensal desde julho de 2015.

Em oito das cidades pesquisadas o aumento dos preços em setembro superou a inflação esperada IPCA/IBGE (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo/ Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para o mesmo período, de 0,24%, segundo o Boletim Focus do Banco Central. No acumulado entre janeiro e setembro de 2016, a pesquisa agora mostra ligeiro crescimento de 0,27%, sendo que em cinco das 20 cidades pesquisadas houve queda nominal de preço neste período.

Segundo o economista do Índide FipeZAP Raone Costa, “o resultado de hoje, ainda que fraco em termos absolutos e abaixo da inflação do mês, se mostra melhor do que vimos nos últimos meses. Destaque para o Rio de Janeiro, que voltou a mostrar ligeiro crescimento mensal no preço do metro quadrado após mais de um ano de quedas seguidas”.

onsiderando os últimos 12 meses, a pesquisa também mostra ligeiro crescimento (0,22%). Tendo em vista que a inflação esperada para o período foi de 8,79%, o preço médio anunciado do m² apresentou no período queda real de 7,88%.

É importante enfatizar que todas as cidades brasileiras que compõem o Índice FipeZAP registraram variação inferior à inflação esperada nos últimos 12 meses, sendo que no caso de Rio de Janeiro, Recife, Niterói, Distrito Federal e Goiânia houve queda nominal.

Fonte: http://revista.zapimoveis.com.br/preco-medio-do-m%c2%b2-teve-aumento-em-setembro/